quinta-feira, 5 de maio de 2011

Quem será ? Eu não sou!


'Não sou eu que vou estar olhando pra você quando acordar
Não sou eu que vou dizer que você pode
E não vou dizer que você é
Eu não vou dizer que acredito, sem ter acontecido
Não sou eu que vou sorrir ao te ver respirar
Não sou eu, não há como expressar

Não sou eu que vou mudar a sua vida
Não sou eu, o poeta, que de alma ferida
Ao ver-te em prantos, vou mudar como estás
Até porque eu não sou prícipe de encantos
Nem um pobre maldito de mente vulgar

Não sou eu e não serei, de pensamentos que possa ter, culpado
Eu sou eu, sou o mesmo, não posso ser mudado
Um tal mouro ou patrício, que busca sentir e falar
O que vamos tentar calar, o amor

Não sou eu, ó minha, não sou
Aquele de mente fraca e alma vazia
Não sou, pois, mais que sou
E não espero mais que isso ser
Só espero que um sorriso seuEu ainda possa ver.'

   (II Trovador)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

'Venha quando quiser, tem espaço na casa e no coração.'

(Caio Fernando Abreu)